Sexta-feira, 29 de Agosto de 2008

Pardal de Java

 

 

Origem: Java, Bali
 
Data de origem: 1758
 
Nome científico: Padda oryzivora
 
Outros nomes: Pada, Java Sparrow, Calafate
 
Distribuição: Indónesia, China, Filipinas, Ilhas Fidji, Japão
 
Família: Estrildidae
 
Tamanho: 16cm para 17cm 
 
Tipo de nidificação: caixa para ninho (16x16x20)

data de aquisição: 06/08/2008
 
Já reproduziram: Não
 
Data da primeira reprodução: ...
 

Barulho: baixoCapacidade de canto: ãmuito melodiosoCompatibilidade: muito boa

 

História

 

A beleza delicada e exótica do Pardal de Java ajudaram-no a tornar-se um dos pássaros mais criados no mundo, pelo menos é o que dizem.
Estas espécies de aves é o macho que, por norma, constrói o ninho, ajuda na alimentação das crias (quatro a seis por ninhada) e é ele quem canta.
Numa simples compensação, tem o bico ligeiramente maior e mais vermelho do que o da fêmea, na verdade seu bico é transparente e o colorido vermelho que é proporcionado pelo sangue que nele circula.
 
 
Temperamento

 

 

Para os manter feliz não é complicado. Uma mistura para aves tropicais, arroz, insectos e mais alguns mimos são quanto baste para as suas exigências. Mas são comilões, com tendência para o “gorducho”.
Transforme a gaiola num ginásio. Muito espaço é a solução, com os poleiros estrategicamente distantes uns dos outros, para os obrigar a fazer exercício.
De outro modo, a água é uma das suas perdições e o seu bem-estar, principalmente no Verão e não está completo sem uma “banheira”.
Observe apenas para que não bebam, a água do próprio banho. Deve retirar-se o recipiente logo após a sessão de recreio aquático e, assim, forçá-los a irem ao bebedouro.
 Por serem sociáveis e pacíficos, pode misturá-los com outras espécies como por exemplo Bengalins ou Diamantes de Mandarim, entre outras, pois adaptam-se facilmente ao seu convívio, desde que sejam mantidas em grupos pequenos.
Deve é ter bastante espaço para que possam desfrutar ao máximo a companhia das outras aves, sem que fiquem com a mobilidade prejudicada.
 
 

Distinção dos sexos nos Pardais de Java

 

Além da forma do bico, também é possível distinguir os sexos através do anel vermelho dos olhos e, em certas mutações, pela cor da cabeça. É também possível distinguir as aves pelo canto, uma vez que o macho canta e a fêmea não.
A distinção dos sexos nos Pardais de Java basicamente é através do bico e é a seguinte:
- Os machos têm o bico de uma cor mais intensa que as fêmeas;
- Quando olhados de lado, os machos apresentam o bico ligeiramente mais alto que a cabeça (o que não acontece nas fêmeas), como que inchado;
- Se olharmos por cima da cabeça, a parte do bico que "entra" na cabeça é mais redonda nos machos que nas fêmeas e nota-se também que os machos têm o bico mais grosso que as fêmeas;
- Quando olhados pela parte debaixo do bico, os machos apresentam uma forma de "V" com as pontas mais grossas que as fêmeas.
Seguem-se algumas imagens para tentar ilustrar as explicações anteriores:
 
 
 
Na imagem acima podemos ver uma fêmea à esquerda e um macho à direita. É bem visível que o bico da fêmea é mais fino que o do macho.
 
 
 
 
 
 
 Ao lado, por cima temos uma fêmea e por baixo um macho.
 
 
 
 
É bem visível que o bico do macho é mais alto por cima da cabeça que o da fêmea.
 
 
 
 
Outra forma tambem de os dintinguir é por baixo do bico como se pode verificar no exemplo de baixo:
 
 
 
 
Ao lado, apresento o bico de uma fêmea por cima e de um macho por baixo.
 
 
 
Como se pode ver, as pontas do "V" do macho são mais grossas que na fêmea.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A distinção dos sexos através do anel do olho é feita através da grossura e intensidade de cor, apresentando o macho um anel mais grosso de cor mais intensa que a fêmea, como se pode ver nas imagens seguintes (esquerda: macho - direita: Fêmea):
 
 
 
 
 
  
Em algumas mutações como os "Pratas" (Opalinos), os "Castanhos" (Isabel) e os "Cremes" (Isabel Pastel), é possível distinguir os sexos pela cor da plumagem da cabeça.
Apesar de serem talvez as mutações mais fáceis de sexar, uma vez que a da cabeça é bastante visível, por vezes ocorrem erros, quer por se confundirem algumas mutações bastante semelhantes, como é o caso dos Isabel e Isabel Pastel, mutações estas em que a cor da cabeça dos machos Isabel é bastante mais escura que a dos machos Isabel Pastel, podendo assim induzir em erro. A imagem abaixo mostra a diferença de cor da cabeça na mutação Isabel:
 
Na imagem á esquerda é fêmea e á direita é macho. 
 
 
 
 
Algumas das mutações dos Pardais de Java
 
 
Pardal de Java Normal (tipo selvagem)
 
 
Pardal de Java Prata (Opal) ou também (Azul)
 
 
Pardal de Java Pastel Normal
 
 
Pardal de Java Ágata
 
 
Pardal de Java Isabel
 
 
Pardal de Java Creme (Isabel Pastel)
 
 
Pardal de Java Opala Isabel
 
 
Pardal de Java Branco
 
 
Pardal de Java Preto ou Cabeça Preta
 

 


publicado por AvesRenato às 14:54
link do post | comentar | favorito
8 comentários:
De saramago a 7 de Outubro de 2008 às 05:06
obrigado pelas informações, muito bem explicado, parabens, um abraço


De AvesRenato a 26 de Outubro de 2008 às 01:57
Obrigado. Ainda não o acabei mas a nível dos pardais de Java é onde tenho mais informações Mas falta sempre mais e tipo não pode ser só texto se não torna-se chato mas sim também muitas imagens. mais uma vez obrigado pelo comentário aqui deixado.
Cumprimentos para si


De adriano wilson a 6 de Junho de 2011 às 00:53
Me ajuda por favor tenho 2 pardal de java gostaria de saber qual e o mavho e a femea q estou em duvida...fotos no site http://forumdosexoticos.forumeiro.com/ ou envia no seu email por favor...


De nuno silva a 21 de Abril de 2013 às 16:41
Tenho um casal e fizeram agora a primeira postura de ovos, 7. Comeram 6. O sétimo ainda se encontra no ninho, mas entretanto já existem mais 3 ovos. O ninho esta feito com barba de cabra. A nível de comida dou-lhes paras alem da comida para aves exóticas , também vitaminas a base de frutas, semilha e casca de ostra. A agua e mudada todos os dias. Estarei a fazer algo de errado ara que eles biquem os ovos?


De Marilia Marques a 8 de Janeiro de 2010 às 17:55
Obrigado, bem explicado e bem ilustrado, era mesmo o que procurava.Cumprimentos e boa continuação


De Alexandre Nobre a 5 de Fevereiro de 2010 às 12:29
Parabéns Renato.
O seu artigo está muito bom.
Com bastante informação e muito cativante.
Foi-me bastante útil. Continue assim ;)
Cumps


De paula a 28 de Março de 2010 às 18:19
BOA TARDE
Pretendia saber se o pardal java se dá bem sózinho e se pode estar na rua!???


De Lucas a 25 de Março de 2011 às 19:23
Up, vlw mesmo, tava em duvida se eu tinha comprado um dois calafates machos, mas pude ver a grande diferença na grossura e tonicidade da parte dos olhos e do tamanho do bico, parabens, mto bem explicado, e com as imagens?! Melhor ainda!


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

 

.Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Diamante Mandarim

. Bengalim

. Canário

. As minhas aves

. Pardal de Java

. Cuiodados a ter

. Alimentação exóticos

. Uma experiência vitoriosa...

.arquivos

. Setembro 2008

. Agosto 2008

SAPO Blogs

.subscrever feeds